Diário de Bordo

Aqui ficará registado as aventuras e desventuras do meu percurso pelos mares das tecnologias... Foi com este objectivo que iniciei este diário. Hoje é mais do que um blog sobre o estudo das Tecnologias Educativas; é um registo do meu percurso de aprendizagem (de vida), onde as tecnologias continuam a ter importância. Sei que não o teria consigo manter se não fosse o seu formato digital; as interacções que aqui se estabelecem.

segunda-feira, Janeiro 01, 2007

The End

Como tudo na vida há um começo e há um fim.

Esta é mais uma daquelas frases feitas, que toda a gente conhece e que pouco interesse costuma causar pelo discurso enfadonho que se advinha. Não esta a intenção. Também é certo que nem a todos este texto interessará. Não pretendo ingressar por um desses Philosophen Weg, que nos levam pelas estradas do pensamento sem rota prévia e que nos faz enveredar por ruelas e vielas das recordações; quero apenas aqui terminar aquilo que comecei. Este Blog; mais um capítulo da minha vida.

Este nasceu com um propósito muito simples e concreto - o vivênciar sentido e directo da blogsfera e das tecnologias educativas – para aos poucos e poucos crescer em algo muito mais pessoal; mais eu. A par da paixão pela educação, fui mostrando, lenta e progressivamente, como sou, no meu melhor e no meu pior. Eu. Alguém que chora quase com a mesma facilidade que ri; alguém que erra e por vezes acerta nesta experiência de viver; alguém que desespera e que se anima com as casualidades da vida; alguém que precisa de ter Amigos por perto e de estar à altura destes; alguém que tenta e quer ser feliz.

Durante estes dois anos o Águas Virtuais foi o meu Diário de Bordo. Foi aqui que publicamente comuniquei as minhas intenções; reportei alegrias e tristezas; registei momentos de felicidade e de amizade que me ficarão para sempre na memoria, porque só os acontecimentos bons valem a pena recordar e são SÓ esses que transporei para o próximo capitulo (novo blog), que em breve se iniciará.

Obrigada a todos aqueles por aqui passaram, interagiram e me deram alento para tornar este blog possível.

Vemo-nos por aí, na blogsfera. ;)

sábado, Dezembro 30, 2006

A recordar o Natal




Até 2007! ;)

quarta-feira, Dezembro 27, 2006

A minha primeira photostory

Enquanto passava revista ao baú das recordações do e-workshop do ano passado - por razões que só a vontade de terminar o mestrado conhece - encontrei a minha primeira photostory, que agora aqui partilho convosco, tão só porque esta época a tal convida… à evocação de tão nobres sentimentos!

terça-feira, Dezembro 26, 2006

Canções de Natal...









....pelo turma do melhor blog deste ano.
A não perder estas vozes encantadoras.
Vale a pena passar por lá! e deixar uns comentários de apreço. Eles merecem ;)

domingo, Dezembro 24, 2006

Feliz Natal

Deixo-vos com uma das canções que geralmente embalou os meus Natais de adolescente, ou não fosse esta banda um dos meus "amores platónicos" da altura.





BOAS FESTAS!

quarta-feira, Dezembro 20, 2006

:D

Estou feliz
E estou triste.
E é neste sentimento que desdiz
Aquilo que quero
E aquilo que quis
Que agora persiste
E insiste
Esta duplicidade de sentimentos
Que me envolve a alma
E me diz
Que na vida não são só tormentos.

domingo, Dezembro 17, 2006

Divagações sobre esta quadra

O Natal
Traz a cor;
A luminosidade de uma confiança maior;
A alegria e o brilho nos olhos de uma criança
Que me faz ansiar em esperança
Por um dia… uma época melhor.

Paro na cidade em movimento
Para observar a agitação.
Ali sossegada contemplo
A azafama isolada da uma multidão.

Entre risos e regozijos,
Típicos desta quadra,
Vislumbro, por vezes, nos sorrisos
Uma melancolia disfarçada.

Na expressão do olhar,
No profundo do teu ser,
Consigo claramente visualizar
Alguma dor a amanhecer.

Nesta cidade de luz
Agora também vestida de cor
Nem sempre essa energia se traduz
No humano, afável calor.

quinta-feira, Dezembro 14, 2006

Anos s. - Parte III (Dia#1)

Dia#1


Dia#2


Dia#3

segunda-feira, Dezembro 11, 2006

...

Ontem vi-te passar.

Nos meus sonhos caminhavas sem rumo à procura do que ainda não sabes querer encontrar.

Vagueavas entre os transeuntes, de olhar perdido na multidão. Querias parecer que observavas a realidade, mas na verdade especulavas sobre as possibilidades de uma nova vida longe daqui. Uma nova tela para pintar. Um novo percurso de vida a trilhar. A medo permitias-te imaginar um lado fácil dessa aventura, enquanto disfarçavas um sorriso que só eu identificava, mas havia alturas em que mordias levemente os lábios e davas a descobrir os receios que te intimidam a desfrutar plenamente o que anseias.

Está na altura de começar a pintura de uma nova tela. A ti cabe-te a escolha da cor da primeira pincelada. As outras serão reflexo das experiências vividas... sentidas.

Dá o primeiro passo. Avança!

quarta-feira, Dezembro 06, 2006

Palavras emprestadas

If you don't like something, change it. If you can't change it, change your attitude. Don't complain.