Diário de Bordo

Aqui ficará registado as aventuras e desventuras do meu percurso pelos mares das tecnologias... Foi com este objectivo que iniciei este diário. Hoje é mais do que um blog sobre o estudo das Tecnologias Educativas; é um registo do meu percurso de aprendizagem (de vida), onde as tecnologias continuam a ter importância. Sei que não o teria consigo manter se não fosse o seu formato digital; as interacções que aqui se estabelecem.

domingo, outubro 29, 2006

Sabriye Tenberken

Sabriye Tenberken
Cega aos 13. Cursa estudos asiáticos em Bonn. Aprende mongol, chinês e tibetano em combinação com sociologia e filosofia. Como primeira invisual a ingressar por esta área de estudo, desenvolve os seus próprios materiais. É assim que surge o primeiro script Tibetano para Braille (1992). Sabriye tinha então 22 anos.
Passados cinco anos visita o Tibet e funda o primeiro Centro de cegos em Lhasa, cujo objectivo é acolher e educar cegos daquele país. Braille Without Borders é o projecto mais recente e já chegou à Índia.
Aqui está um exemplo de força de viver. Querer!
E a mim o que me falta fazer? – Tudo!

2 Comentários:

  • Às 6:29 da tarde, outubro 29, 2006 , Blogger sara disse...

    Permite-me que conteste???(à la CO!lololo) Tudo??? Não pode!!! Porque já fizeste tanto!!! Preciso de enumerar??? De certo que não!!!Logo: que a insatisfação não te leve aos limites...que seja apenas o trampolim para novos e muitos voos e que entretanto mantenhas o bater de asas para outros tantos! ;-)

     
  • Às 5:54 da tarde, outubro 31, 2006 , Anonymous kikas disse...

    Que nunca ninguem ache que ja fez tudo o que devia fazer.

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial