Diário de Bordo

Aqui ficará registado as aventuras e desventuras do meu percurso pelos mares das tecnologias... Foi com este objectivo que iniciei este diário. Hoje é mais do que um blog sobre o estudo das Tecnologias Educativas; é um registo do meu percurso de aprendizagem (de vida), onde as tecnologias continuam a ter importância. Sei que não o teria consigo manter se não fosse o seu formato digital; as interacções que aqui se estabelecem.

sexta-feira, julho 08, 2005

De melhor humor… em parte!

Os sentimentos que hoje povoam o meu espírito são mistos.
Volto a estar assustada, e revoltada, com estes atentados atrozes que assombram a nossa existência. Já não basta a miséria que há no mundo, as enfermidades que não conseguimos evitar, ainda temos que viver a ameaça de sermos bombardeados a qualquer momento. A Humanidade está doente, parece-me a mim.
Diz a História que já evoluímos muito, mesmo muito… progredimos imenso aos níveis tecnológico e cientifico – até já fomos à Lua! – conseguimos aumentar a esperança de vida quase para o dobro e a qualidade de vida é muito superior à dos nossos antepassados. Mas será que evoluímos assim tanto? Sinceramente, começo a crer que estamos na mesma, apenas em cenário mais sofisticado. Em vez de uns tiros ou de técnicas de ataque mais arcaicas, basta carregar num botão para mandar pelos ares aquilo (ou aquele) que nos arrelia. Parece ser esta a diferença. Onde está o dialogo? A tolerância?
Mas também não vale a pena estar para aqui só a criticar, que isso é fácil. Precisamos é arranjar soluções para o problema... mas sinceramente não consigo pensar em nada eficaz e de resultado imediato... :-(

A outra parte do meu coração rejubila pelos resultados obtidos ontém – o dia D, em que defendemos as nossas propostas de tese e demos a conhecer o que pretendemos fazer. Foi um dia stressante, sem dúvida, onde o nervosismo miudinho marcou presença, mas no final já estávamos todos bem dispostos para a comemoração que se seguiu.
Reflectirei sobre o que se passou ontem, e em maior profundidade, quando me achar preparada para traduzir as minhas emoções e percepções em palavras. Agora ainda é tudo muito recente. Para já, quero apenas dizer que estou muito orgulhosa deste grupo em que estou inserida, pela coerência que evidencia e pelos testemunhos e experiências que já partilhamos. A todos, um bem haja! (esta parece ser a expressão do dia!)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial