Diário de Bordo

Aqui ficará registado as aventuras e desventuras do meu percurso pelos mares das tecnologias... Foi com este objectivo que iniciei este diário. Hoje é mais do que um blog sobre o estudo das Tecnologias Educativas; é um registo do meu percurso de aprendizagem (de vida), onde as tecnologias continuam a ter importância. Sei que não o teria consigo manter se não fosse o seu formato digital; as interacções que aqui se estabelecem.

segunda-feira, outubro 16, 2006

Rumo a sul

Faz-se a mala, imagina-se rotas e parte-se à descoberta. Rumo a sul…

Para Outubro, estava um dia estupendo; para sexta-feira, estava tudo a correr bem e para dia 13, não podíamos estar com mais sorte! E foi assim que partimos Além-Tejo, deixando a cidade ao fundo iluminada pelas luzes que substituíam a claridade solar.

Fomos em frente, sorridentes, como sempre, de encontro à escuridão, enquanto recordávamos peripécias, contávamos histórias e iniciávamos registos de novas narrações.

Seguíamos as estrelas, à procura da lua raptada pelo recôndito da noite. Estas eram as nossas guias. Tinham o nosso nome e o daqueles que moram em nós, mas era a lua que queríamos. Achámo-la mais lá à frente, formosa e brilhante, no fundo escuro da noite. Abrandámos a contemplá-la para depois continuar caminho, agora com o olhar ainda mais cintilante.

Deste fim-de-semana ficam memórias de lições e práticas culinárias, onde a doçaria não poderia faltar; passeios à beira-mar, acompanhados por castanhas assadas; pastéis de nata fresquinhos, dos-melhores-que-há-por-estas-bandas; crepes gulosos, guarnecidos com conversas banais, e filmes à hora da sesta.

E quem por ali anda, pelo casino tem de passar. E já lá diz o ditado que quem não arrisca não petisca. Ora, houve quem arriscasse e petiscasse! ;) O desafio à sorte deu fruto às duas que na jogatina apostaram. De ar triunfante e sorriso aberto retorna-se a casa para mais conversa.

Seguiu-se o percurso de volta e não fosse a falta de GPS (não sei de quem!?), teríamos regressado à hora marcada. A verdade é que o norte falhou e a rota consequentemente se alterou, em virtude de uma quase-visita espontânea às lojas de caramelos do outro lado da fronteira. Rectificado o lapso, voltámos ao percurso inicial. Seguimos em frente, em busca do Tejo que havíamos deixado para trás. Conversas e risos, já mais amiúde, marcaram o percurso de volta carregado de histórias de mais uns dias de diversão.

Chegámos mais tarde, mas chegámos bem. Foi a chuva que nos saudou, como que dizendo que o verão já lá vai...
Agora planeia-se para o Inverno, que intempéries não são suficientes para impedir o convívio de fins-de-semana entre amigos.

Na mala trouxemos recordações, sabores e cheiros de um fim-de-semana intenso, onde a boa disposição voltou a reinar; empacotámos também previsões de outros que ainda hão-de ser

S., M., P.: Valeu! Assim, vale sempre... ;)

Só faltaste tu Mg.!

4 Comentários:

  • Às 9:53 da tarde, outubro 16, 2006 , Blogger sara disse...

    Lindinha: faltou referir os "milhoes" que aqui as duas compinchas arrecadaram no casino!!!E também...os caramelos em Espanha (Olé) às 22:00....é que a esta hora são fresquinhos??!!!!

    Gracias

     
  • Às 11:39 da tarde, outubro 16, 2006 , Blogger Cristina disse...

    Tens razão....como sempre. "Cada um é para o que nasce...!" :D

    As correcções já foram efectuadas. Espero que a descrição esteja à altura do vivido. De resto, venha a photostory para complementar o que as palavras já disseram, que os olhos ainda não viram...mas que, certamente, já se imaginou!
    :)

     
  • Às 11:55 da tarde, outubro 16, 2006 , Anonymous baixinha disse...

    e eu a vomitar qu nem uma pescada! eheheh

     
  • Às 10:10 da tarde, outubro 17, 2006 , Blogger sara disse...

    Muito melhor! :-)

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial