Diário de Bordo

Aqui ficará registado as aventuras e desventuras do meu percurso pelos mares das tecnologias... Foi com este objectivo que iniciei este diário. Hoje é mais do que um blog sobre o estudo das Tecnologias Educativas; é um registo do meu percurso de aprendizagem (de vida), onde as tecnologias continuam a ter importância. Sei que não o teria consigo manter se não fosse o seu formato digital; as interacções que aqui se estabelecem.

domingo, abril 03, 2005

Blogica_mente a must read!

Acabei de ler os últimos posts do blog da Teresa e não posso deixar as minhas reflexões, suscitadas pela sua escrita, sem voz. A forma simples como põe ao descoberto os seus sentimentos e emoções é realmente algo surpreendente.
Ora aqui está uma nova forma de fazer o gosto à pena, ou será ao teclado?! O registo blogizado tem as suas vantagens – liberta-se do risco de ficar esquecido em alguma gaveta, encontra expressão em cyberespaço e faz as delícias de muitos.
O teu texto, Teresa, fez-me pensar isto das tecnologias e o impacto que elas assumem na vida das pessoas.... ou será o contrário? Não será as pessoas que fazem com que as tecnologias tenham importância?
Acabaste de o fazer – o teu texto, trazido até nós, por meio das tecnologias, fez-me considerar o mundo das emoções, a importância das relações e das pessoas. Ao fim e ao cabo, são essas small things that make the world go round! Assim, sim. Assim vale MESMO a pena utilizar as tecnologias para partilhar, falar daquilo que nos vai na alma, para sermos nós próprios e fazer com que os outros também o sejam.
Obrigada pelos escritos inspiradores!

2 Comentários:

  • Às 10:22 da manhã, abril 06, 2005 , Blogger Prof. Teresa disse...

    Cara Cristina,
    uma vez mais obrigada pela referência e pelas tuas palavras. Também eu tenho reflectido sobre estes aspectos psico-sociológicos do "blogar". Fi-lo a propósito de um fenómeno que me surpreendeu e que é o universo de mamãs mais ou menos recentes que registam as gracinhas dos filhotes no espaço virtual. Já avisei algumas sobre a precaridade destes registos. O papel tem outro toque e a blogspot pode ser falir ;-)
    Quanto à pessoalidade dos registos...fica sempre a dúvida quando não conheces a pessoa. Não é o nosso caso que nos conhecemos e, posso dizê-lo, nos apreciamos mutuamente.
    Por vezes arrependo-me da exposição... acho até que nunca fui tão longe... mas... há uma confissão a fazer... o blogue veio facilitar a minha paixão preguiçosa pela escrita. E o pior foi quando percebi que, se calhar, até havia pessoas que gostavam de me ler. E com essas passou a ser saborosa a partilha porque isto é sempre uma troca. Seja como for, é algo em que tenho de reflectir mais demoradamente porque também afirmo que esta estranha forma de ser (pareço um "fado", eu sei) da mesma forma que me faz ser intensamente feliz também me magoa muito. Haverá equilibrio? Poderá a vida deixar de ser vivida por medo? talvez não... mas que é preciso coragem... acho que é...
    O que faz lembrar da minha outra paixão adiada, o Teatro. Mas disso falaremos noutra altura.
    beijinhos
    TP

    P.S. Acho que vou transformar este comentário num post meu. Posso? Até logo.

     
  • Às 8:59 da tarde, abril 18, 2005 , Blogger Prof. Teresa disse...

    OI!
    deixei-te um desafio no meu blogue!
    Beijocas

     

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial